SEJA BEM VINDO

O Portal Buriti agradece sua visita. Volte Sempre.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

BURITI - FUNCIONÁRIOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS FAZEM MANIFESTAÇÃO CONTRA A APROVAÇÃO DA PEC 241 QUE AFETA MALÉFICAMENTE SETORES COMO A EDUCAÇÃO E SAÚDE PÚBLICA EM NOSSO PAÍS.

Em adesão e na luta contra a PEC 241 que foi aprovada pela Câmara Federal dos Deputados, servidores municipais e estaduais de Buriti em parceria com o SINTASP/MB, fazem manifestação na manhã de hoje (11), com o lema NÃO ACEITAREMOS RETROCESSO, LUTAR E RESISTIR, onde percorreram
ruas da cidade, fazendo pronunciamentos em protesto contra alguns artigos da Proposta.

Setores públicos como escolas e posto de saúde (que está funcionando apenas o serviço de emergência) se encontrarão paralisados durante 24 horas, pois a Proposta de Emenda à Constituição - PEC, afeta de forma contundente essas duas categorias (assim como muitas outras) que são primordiais para a população, e hoje, sem sofrer esses ajustes propostos pela Emenda, já vive se arrastando, imagina quando a essa lei for posta em prática.

A medida atingirá esses dois setores públicos e alterará de forma maléfica os direitos previdenciários  e trabalhistas, os serviços essenciais de saúde, o repasse de verbas para a melhoria dos serviços e salários dos servidores, enfim, trará incontáveis desvantagens (pois as vantagens já são limitadas) ao servidor público.
Em resumo, a PEC propõe alterar os critérios para cálculo das despesas mínimas na Educação e Saúde, que passariam a ser corrigidos pela variação da inflação do ano anterior, sem aumento real, onde haverá retrocesso nos dois setores .
Todos os investimentos em todos os setores públicos serão congelados por 20 anos e em tese, se houver crescimento econômico, não há possibilidade de revisão do congelamento.
Ou seja, mais penúria orçamentária para os próximos anos, principalmente para essas duas áreas.

A manifestação e paralisação foi acionada pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Buriti - SINTASP/MB, seguindo instruções e orientações da CUT (Central Única dos Trabalhadores), que também acionou todas as centrais estaduais, para que todos os setores públicos fizessem adesão a esse dia nacional de greve.



No decorrer de toda a caminhada, que finalizou-se em frente ao Banco do  Brasil, cartazes e faixa foram apresentados pelos funcionários presentes e panfletos foram distribuídos para a população.
Houve também pronunciamentos de alguns Professores presentes, contra a aprovação dessa PEC que já encontra-se em tramitação no Senado Federal e tem todo o interesse do Governo Federal para que seja aprovada por lá também, para que seja sancionada e transformada em lei.

O objetivo proposto pela manifestação em nosso município foi atingido, apesar da ausência da maioria dos funcionários públicos, pois se essa lei for sancionada, sem reparos nos artigos que atingem os setores públicos, todo o funcionalismo sofrerá as consequências em um futuro muito breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário